O número de casos confirmados de contaminação com a bactéria salmonela aumentou de 5 para 40 nas últimas duas semanas nos Estados Unidos, segundo informações dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês). As pessoas teriam ficado doentes após ingerir carne moída contaminada. Não há mortos até o momento.
 
Autoridades federais localizaram a carne contaminada em uma fábrica da Cargill, uma das maiores embaladoras do país, situada no Estado da Pensilvânia. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) identificou a relação entre os cinco casos originais e a carne moída da Cargill enquanto investigava um surto de salmonela maior, envolvendo 33 doentes em sete Estados.
 
Os CDC informaram que os 40 doentes, incluindo 11 vítimas hospitalizadas, foram identificados em oito Estados americanos: Maine, Massachusetts, New Hampshire, Nova York, Rhode Island, Vermont, Virginia e West Virginia.
 
A empresa anunciou, no dia 25 de maio, o recolhimento de 13,3 toneladas de carne produzida, que foram distribuídas para Connecticut, Maine e Nova York. Na ocasião, afirmou que estava investigando a fonte de contaminação. "Lamentamos por qualquer pessoa que ficou doente por comer carne moída que, eventualmente, tenhamos produzido", disse o presidente da Cargill Beef, John Keating, em julho. Hoje, a empresa ainda não se manifestou sobre o caso. As informações são da Dow Jones.
 
Fonte: G1