Segundo pesquisa do órgão, desvalorização do quilo do animal chegou a R$ 0,12 em sete dias
 
 
Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) apontam que os preços do frango vivo atravessam o mês de julho com dificuldades para se manter. Com a oferta elevada e sem aquecimento da demanda, as cotações do animal seguem em queda. A desvalorização chegou a R$ 0,12 por quilo em sete dias.
Conforme o Cepea, para o produtor, a situação se agrava quando consideradas as fortes altas nos preços dos principais insumos da atividade, o farelo de soja e o milho. Os técnicos do órgão afirmam que a oferta de animais vivos está elevada frente à demanda. No atacado, os preços da carne têm se sustentado em algumas praças, mas registrado pequenas quedas em outras, o que acentua a cautela aos abatedouros. É preciso se levar em conta também que, em junho, os embarques de carne de frango in natura diminuíram, o que pode ter elevado à disponibilidade interna.