Skip to main content

O setor agropecuário brasileiro deve seguir em alta na próxima safra. A projeção é do estudo “Perspectivas para a Agropecuária, safra 2016/2017”, realizado por técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado este mês, na sede estatal, em Brasília. A pesquisa aponta que, apesar do arrefecimento da economia, a atividade seguiu em trajetória distinta à queda do PIB e subiu 1,8% em 2015.
A análise completa foi realizada para produtos como algodão, arroz, carnes, lácteos, milho, soja e sorgo. A previsão dos meteorologistas é de que o próximo ano será regido pelo fenômeno La Niña, que deverá contribuir para a redução dos riscos de excesso de chuvas durante as colheitas.
 
Destaques da ABRA sobre o estudo
A ABRA aponta como mais relevantes para o setor os números divulgados para mercado de carnes, soja e milho. O Estudo traz estatísticas do mercado mundial de proteína animal destacando o Brasil por sua participação proeminente, sendo o 1º e 2º maior exportador mundial de carne de frango e de carne bovina, respectivamente. Nas sessões sobre soja e milho, a publicação também traz o balanço de oferta e demanda das duas commodities, custos de produção, além de série histórica e projeções de cotações segundo a bolsa de Chicago (CBOT), informação importante para o produtor de farinhas de origem animal visto que estes são produtos concorrentes e balizam os preços no mercado externo e interno.
 
Metodologia
As perspectivas, feitas anualmente, são elaboradas a partir de ferramentas estatísticas, observando aspectos econômicos, tecnológicos e produtivos, além dos cenários interno e externo, preços e condições da oferta e demanda. Nesta edição, o estudo aponta para uma tendência de mercado favorável para os produtos, com rentabilidade positiva e recuperação de margens, o que poderá contribuir para a recuperação da produção brasileira de grãos.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA e CONAB