O preço do farelo de soja registrou alta de 4,8% em agosto, em relação à cotação de julho, segundo a Scot Consultoria. Este foi o oitavo mês consecutivo de aumento, e, conforme pesquisa da empresa, desde janeiro, os preços do insumo subiram 110,3% em São Paulo. A tonelada do farelo de soja está cotada, em média, em R$ 1.381,00 no Estado. Em relação ao mesmo período do ano passado, o produto está 112,5% mais caro.

 
Considerando a praça de São Paulo, são necessárias 15 arrobas de boi gordo para a compra de uma tonelada de farelo. Isto significa 133,3% (8,6 arrobas de boi gordo) a mais para a compra da mesma quantidade do alimento, na comparação com agosto de 2011.
 
Em curto prazo, a expectativa da Scot é de mercado firme, porém, sem muito espaço para alta de preços. O ritmo de alta da soja grão diminuiu e a procura por farelo, nos atuais preços, está menor. Para este ano, a expectativa é de que a produção brasileira de farelo seja 9,8% menor, frente a 2011. A demanda interna, porém, deve aumentar 2,6%.
 
Preços dos derivados e do boi gordo
 
O preço de venda do couro verde no Brasil Central (45 quilos) equivale a 4,7% do preço pago pelo boi gordo (16,5 arrobas) em São Paulo, conforme a consultoria. Esta relação é 0,9 ponto percentual maior que no início do ano. Desde janeiro, o boi gordo recuou 7,9%, enquanto o derivado teve valorização de 14,3%.
 
A relação de preços média desde o início de 2009 é de 3,8%. O número representa 0,9 ponto percentual a menos que a atual. Para o sebo, a relação entre o preço de venda de 18 quilos do produto e o valor do boi gordo está em 2,1% – igual à média do período analisado e 0,2 ponto percentual superior à do início do ano.