O agronegócio está se firmando como campeão em vendas externas do Brasil, com sucessivos recordes de valor exportado nos dez primeiros meses deste ano. Os últimos resultados da balança comercial, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e analisados pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, revelam que a soja em grão, o farelo de soja, a carne bovina, a celulose e os couros e peles estão no topo da lista dos recordistas em vendas do país no mercado internacional.

No acumulado do ano, as exportações brasileiras somaram US$ 191,97 bilhões. Só os cinco recordistas contribuíram com US$ 41 bilhões, que representam mais de um quinto do resultado total.

A campeã absoluta, tanto em receita quanto em volume, é a soja em grão. O comércio deste produto atingiu valores jamais alcançados, totalizando US$ 23,1 bilhões na venda de 45,4 milhões de toneladas. Também em alta, as exportações de farelo de soja aumentaram 10,5% em relação aos primeiros dez meses de 2013, faturando US$ 6,1 bilhões. A China mantém-se como o destino de mais de 70% da soja brasileira.

Na lista dos produtos agropecuários que lideram as vendas externas, o terceiro lugar é ocupado pela carne bovina. Com o aumento da demanda pela Rússia, a exportação do produto expandiu 11,6% em relação ao ano passado, somando US$ 4,8 bilhões.

A celulose, quarta colocada na lista, também bateu recorde tanto em receita quanto em volume, chegando a US$ 4,4 bilhões e 1 milhão de toneladas exportadas de janeiro a outubro. Os quatro maiores importadores deste produto – China, Estados Unidos, Países Baixos e Itália – respondem por aproximadamente 80% do total exportado pelo Brasil.

Já a maior variação em receita é observada nas vendas de couros e peles, com um aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2013. Estes produtos, que correspondem a 1,3% da pauta exportadora do Brasil, têm a China, a Itália e os Estados Unidos como os principais destinos.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CNA