O coordenador do Movimento Pró-logística, Edeon Ferreira, apresentou o panorama dos investimentos em infraestrutura e logística para reduzir os custos do transporte nas cadeias de milho e sorgo, aves e suínos, nesta terça, dia 25, durante a 5ª Reunião Conjunta das Câmaras Setoriais de Milho e Sorgo e de Aves e Suínos.

 
Membro da Câmara Temática de Infraestrutura e Logística do Agronegócio, Ferreira defendeu a criação de hidrovias e ferrovias para baratear o custo do transporte de produtos agropecuários. Para ilustrar, ele apresentou um comparativo em que a exportação de grãos de Mato Grosso para China custaria quase cem dólares a mais do que o valor gasto se o produto fosse dos Estados Unidos. Isso porque o transporte de caminhão entre MT e o porto de Santos (SP) é de US$ 125 por tonelada. Já o transporte entre Illinois para o porto de Nova Orleans, nos EUA, é feito por hidrovia por US$ 25cada tonelada.
 
Durante a reunião conjunta, o representante da Companhia Nacional de Abastecimento, Thomé Guth, apresentou as tendências para o milho na safra 2012/2013, que já exportou 6,2 bilhões de toneladas de janeiro a agosto deste ano. Também foi discutido a comercialização e abastecimento de milho, visando à garantia do grão para os principais consumidores internos do produto, como produção de aves e suínos, indústria, rações, entre outros.
 
Fonte: MAPA