Skip to main content

Um bloqueio comercial por parte do Pará e Maranhão, está causando a redução da produção de frangos no Tocantins. Os estados colocaram uma barreira sanitária que impede a entrada dos animais vivos, vindos de qualquer estado do país.
A medida afetou diretamente o Tocantins, por ser um dos principais fornecedores de aves para o mercado informal dos estados vizinhos.
As portarias têm como justificativa uma medida de saúde pública, por causa do risco de contaminação das aves durante o transporte. A entrada está liberada apenas para frangos congelados.
 
Produção
Uma granja que fica a pouco mais de 20 km da cidade de Darcinópolis, no norte do Tocantins, possui 10 galpões, que comportam até 30 mil pintos. Os animais ficam no local até completarem 45 dias de vida, quando ficam com o peso ideal para o abate.
O produtor Edson Negreiro faz parte da segunda geração da família, que está nesse negócio, mas nos últimos meses tem enfrentado um grande problema.
"Antigamente a gente alojava 30 mil frangos em um aviário. Hoje caiu consideravelmente para 25 mil aves."
Os pintos e a ração utilizada por Edson, na engorda, são fornecidos por um frigorífico que abate, trata e comercializa a carne até para fora do país. Outros 80 produtores trabalham nesse esquema de parceria.
 
Fonte: Notícias Agrícolas / G1