Skip to main content

O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, qualificou como muito positivas as conversas que teve com as autoridades americanas, em Washington, com o objetivo de convencê-los sobre a retirada do embargo à carne bovina “in natura” pelos Estados Unidos
 
“O Brasil foi eliminado por um tempo de fazer as exportações para cá, mas as conversas foram muito boas. Elas evoluíram. Nós tivemos a oportunidade de demonstrar os problemas que foram detectados aqui. Alguns são problemas nossos; outros não são nossos, como a questão da certificação, da nomenclatura de certificados. Enfim, o importante é que há por parte do governo americano e do Secretário (de Agricultura) Sonny Perdue a expectativa de que logo possamos voltar a esse mercado. Saio animado e esperançoso de que poderemos voltar a esse mercado o mais breve possível”. Blairo se reuniu com Perdue na segunda.
Ontem, ele participou de um evento na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em Washington. No evento, o Ministro disse que as reformas econômicas propostas pelo governo, como a trabalhista, que já foi aprovada pelo Congresso, e a previdenciária, que está em discussão, vão melhorar ainda mais o ambiente de negócios no país. “O Brasil, finalmente, está fazendo as reformas necessárias para tirar o país da crise, melhorar o ambiente de negócios. Todos aqui foram unânimes em dar o seu apoio para que a gente possa continuar fazendo isso”, afirmou. “O Brasil e os Estados Unidos têm um comércio bastante intenso”, continuou Blairo. “Nessa cooperação e nos investimentos que os americanos fazem no Brasil, temos dado sempre garantias e nunca deixamos um investidor a ver navios.
O Brasil segue as regras e tem segurança jurídica. Claro que há problemas econômicos e, às vezes, as empresas não conseguem ganhar o que esperavam. Mas o importante é dizer que o Brasil respeita os contratos, o que foi combinado e dá as garantias para o futuro de que isso vai continuar”.
 
Fonte: VALOR ECONÔMICO