A JBS SA recebeu aprovação sem restrições nesta segunda-feira (06) para a aquisição de ativos do processador de avicultura brasileira Céu Azul Alimentos Ltda., incluindo certificados de exportação da empresa que envolvem o mercado promissor do México, de acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).
 
O acordo envolve duas unidades de abate de frango, duas fábricas de ração e três incubadoras no estado de São Paulo, bem como três marcas dedicadas à produção e comercialização de carne de frango in natura, os quais foram avaliados em cerca de R$ 246 milhões, quando o acordo foi anunciado pela primeira vez em julho. As plantas possuem uma capacidade de processamento combinada de 330 mil aves por dia.
 
Os novos ativos serão integrados sob a égide da JBS Foods, divisão da empresa para a carne suína, de frango e alimentos processados no Brasil. A partir do final de julho, a Céu Azul teve uma das cinco plantas de carne avícola brasileiras que foram aprovadas para a exportação ao México. É um mercado chave de crescimento que os processadores estão prosseguindo após a abertura do mercado para o Brasil em 2013.
 
O Brasil exportou 3,5 mil toneladas de carne de frango para o México durante os primeiros cinco meses deste ano, mas deve chegar a 30 mil toneladas até o final de dezembro, disse Ricardo Santin, vice-presidente de aves na Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em entrevista com CarneTec em junho.
 
O acordo também prevê contratos de parceria entre a JBS e Céu Azul para o fornecimento de ovos férteis e frangos de corte, contratos de comodato para a administração de fábricas de rações e granjas localizadas nas cidades de Cabrália Paulista e Ipiagua no estado de São Paulo, e a cessão de três outras marcas que se dedicam à produção e venda de carne de frango in natura.
 
Fonte:  CarneTec