A Associação Brasileira das Indústrias de óleos Vegetais (Abiove) sugere ao governo federal que autorize o uso voluntário do diesel com até 10% de biocombuistível. O aumento da miustura de biodiesel no diesel, que hoje é de 7%, pode ser uma alternativa para reduzir o preço de combustível.
 
O projeto da Abiove, conhecido como BX Opcional, propõe ao Ministério de Minas e Energia a autorização de uma mistura que possa chegar até 10%, dependendo do interesse das distribuidoras de combustível. De acordo com o assessor econômico da Associação, Leonardo Zilio, a ideia é que no futuro, se houver redução no preço do biodiesel, concomitante com possíveis aumentos no preço do diesel mineral, a estrutura legal esteja pronta que as agroindústrias forneçam mais biodiesel
 – Se o patamar vai ser 7,8,9 ou 10% que é uma espécie de limite superior da nossa proposta, quem vai determinar isso serão as forças de mercado  – aponta Zilio.
 
Algumas regiões de estados como Goiás, Mato Grosso e Rio Grande do Sul. Onde, ao contrário da tendência Nacional, o biocombustível é mais barato de que  mineral, seriam as mais beneficiadas.
 
Regionalmente, essa medida tende a ter impactos econômicos imediatos, reforça.
Uma das partes interessadas na proposta, os donos de grandes frotas, aprovam a ideia, mas têm preocupações sobre os riscos que a mistura opcional poderia oferecer aos motoristas de veículos. O presidente da Associação Brasileira de Transporte e logística de Produtos Perigosos, Paulo de Tarso Gomes, diz que a entidade apoia o projeto.
A Abiove defende que misturas até 10% são altamente seguras e usadas em outros países, como Argentina e Estados Unidos. De acordo com Leonardo Zilio, a Indonésia também já trabalha com o B10 e inclusive, está passando para o B15.
 
Diversos estados norte-americanos usam o B20, que o teor de 20% de mistura e existem vários casos na Europa, com usos maiores sem problemas nos motores.
 
Por meio de nota, o Ministério de Minas e Energia informou que está em estudo na pasta uma proposta que autoriza a comercialização e o uso voluntário de misturas acima do permitido atualmente. Mas, no informativo, o órgão reforçou que não considera o uso amplo e irrestrito de mecanismo.
 
Fonte: Rural BR adaptada pela ABRA.
 
 
Original em: http://www.canalrural.com.br/noticias/rural-noticias/abiove-defende-mistura-ate-biodiesel-56244