A consultoria INTL FCStone projetou nesta terça, dia 8, aumento de 4,4% na área plantada com soja no Brasil em 2015/2016, para 33,33 milhões de hectares. A oleaginosa deve avançar mais uma vez sobre áreas de milho de verão no país. A FCStone projeta que o plantio do cereal em primeira safra diminuirá 5,6% ante 2014/2015, para 5,77 milhões de hectares. A estimativa é a primeira da consultoria para a safra de grãos 2015/2016.
 
De acordo com a analista de milho da FCStone, Ana Luiza Lodi, tradicionais produtores de milho em primeira safra estão aumentando a produção da oleaginosa no verão e concentrando o cultivo do milho no inverno. – Minas Gerais, por exemplo, que foi líder na produção do cereal no verão, deve plantar mais soja na primeira safra e tem a intenção de aumentar a área de milho na “safrinha” [segunda safra] – explica a analista, em nota divulgada pela consultoria.No Centro-Oeste, Mato Grosso deve continuar puxando o crescimento da área de soja, segundo a FCStone, reforçando a posição de liderança no cultivo do grão no Brasil. Já no Mapito, área que agrega os estados do Maranhão, Tocantins e Piauí, a forte expansão em cima de áreas novas deve ter continuidade, com a área plantada com soja crescendo mais de 10%.
 
Segundo a analista de soja da FCStone Natalia Orlovicin, considerando a tendência histórica de produtividade média para cada estado, "chega-se a um total de mais de 100 milhões de toneladas de soja que poderão ser colhidas nesta temporada". A consultoria projeta produtividade média de 3,03 toneladas por hectare. A produção doméstica foi estimada em 100,88 milhões de toneladas. A FCStone prevê rendimento médio de 4,87 toneladas por hectare na safra 2015/2016 de milho de verão. Com isso, a consultoria espera que o Brasil produza 28,08 milhões de toneladas do cereal em primeira safra.
 
Fonte: Canal Rural