Segmento importante da economia, o universo da tecnologia assistiva terá apoio da Agência para exportar. A exposição Diálogo no Escuro já é sucesso mundial há mais de 25 anos. A mostra percorreu 32 países e foi vista por cerca de 8 milhões de pessoas. Em agosto de 2015 chegou ao Brasil e, desde então, está em cartaz no Unibes Cultural, ao lado do metrô Sumaré em São Paulo. Com o apoio da Apex-Brasil, a exposição mostra ao público um mundo de sensações, odores, tato e texturas percebidos na ausência total de luz. Guiado por mediadores cegos, o visitante experimenta a vida tal qual um deficiente visual.
   
    Até o dia 20 de fevereiro é possível participar desta experiência inigualável. Empresários e parceiros da Apex-Brasil são convidados para ver a exposição em São Paulo: preencha este formulário e confirme presença. A proposta da Agência é despertar o interesse por um segmento da economia que o Brasil tem muito a oferecer.  
 
    A tecnologia assistiva se apresenta como um segmento de grande potencial para o Brasil, que poderá ampliar sua presença no mercado externo. O termo é utilizado para identificar todos os produtos e serviços, recursos e soluções que contribuam para proporcionar, ou ampliar, as habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover vida independente e inclusão.  
   
   Estima-se que o Brasil tenha cerca de 45 milhões de pessoas com alguma deficiência, mais de 7 mil empresas neste segmento, um mercado que cresce de forma consistente – em torno de 15 a 20% ao ano – e que movimentou cerca de R$ 5,5 bilhões em 2015. A Apex-Brasil iniciou um trabalho de apoio ao segmento, aprofundando a parceria com a ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios), além de uma aproximação com a ABRIDEF (Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência).
   
   A proposta é atender 30 empresas em 2016 para que iniciem ou ampliem as suas exportações.  “Acreditamos que este é um segmento que ganhará força à medida que as ações forem estruturadas. Para 2016 temos a previsão de investir R$ 2 milhões na promoção comercial visando impulsionar a competitividade internacional dos produtos e serviços brasileiros, especialmente nos Estados Unidos, Argentina, México, Colômbia, Coréia do Sul, Arábia Saudita e Emirados Árabes. Além disso, já confirmamos a participação do Brasil em três grandes feiras internacionais este ano e outras três em 2017”, observa David Barioni Neto, presidente da Apex-Brasil.  
   
   Para alertar sobre o tema, a Agência apoia a exposição Diálogo no Escuro em São Paulo e, também, a ida da exibição para o Rio de Janeiro a partir do dia 30 de janeiro, no Museu Histórico Nacional. A cidade, sede dos jogos paralímpicos em 2016, é palco fundamental para debater as necessidades especiais num momento importante para o cenário esportivo do país.  
 
    Diálogos no Escuro pode ser uma porta de entrada e sensibilização para quem ainda não tem proximidade com o tema e não conhece o seu potencial, inclusive econômico, para o crescimento do país. Uma ótima oportunidade de sentir o mundo com outros olhos.