A alta na taxa básica de juros, anunciada na semana passada pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central, pode gerar um impacto negativo na indústria de carne bovina. A avaliação parte da Scot Consultoria, que prevê dificuldades para a operação dos frigoríficos.
 
“A Selic nesse patamar deve dificultar ainda mais a recuperação da atividade industrial do país, refletindo na geração de empregos e, consequentemente, no poder de compra da população”, aponta, em nota, o analista da consultoria, Alex Lopes da Silva. Como agravante, como as indústrias operam, em geral, alavancadas, o custo operacional tende a subir, aponta o especialista.
 
O impacto só não é maior porque o setor tem conseguido manter as margens para a comercialização. Em 12 meses, a receita com a venda da proteína bovina subiu 22%, bem acima da inflação medida pelo IPCA, o índice oficial do governo. Apesar disso, um arrefecimento no ciclo de alta dos preços também já é esperado pelo setor.
 
Salto
 

R$ 141,41 foi o valor da arroba bovina na última sexta-feira (31), conforme o Indicador ESALQ/BM&FBovespa. Preço médio da carne com osso no atacado já está praticamente igual ao pago pela arroba de boi em algumas regiões.
 
Fonte:  Gazeta do Povo