Skip to main content

O alojamento de pintos de corte caiu de forma expressiva em junho passado na comparação com igual período de 2012, divulgou hoje a Associação Brasileira dos Produtores de Pintos de Corte (Apinco). Foram alojadas 492,1 milhões de aves, 4,41% menos de que os 514,8 milhões de junho do ano passado. No acumulado do semestre, o alojamento totalizou 3,053 bilhões de cabeças, alta de 1,58% sobre igual intervalo em 2012.
 
Os pintos alojados no mês de junho são os frangos que foram ao mercado para abate entre julho e a primeira quinzena de agosto. A queda no alojamento significa menor oferta, o que explica o comportamento dos preços do frango vivo no mercado. Em agosto, segundo a Jox Assessoria Agropecuária, o quilo no interior de São Paulo saiu de R$ 2,15 no início do mês para R$ 2,60 no fim do período.
 
Em recente entrevista ao Valor, o secretário-executivo da Apinco, José Carlos Godoy, anteviu um recuo na oferta.
 
Segundo ele, a alta dos custos de produção no ano passado, por causa do aumento dos preços dos grãos, levou a uma redução na produção de matrizes de corte (aves que põem os ovos que serão alojados). Com isso, o potencial de alojamento de pintos de corte foi afetado, o que se viu em junho. De acordo com dados da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), o alojamento de matrizes de corte no ano passado foi de 46,5 milhões, 7% abaixo dos 50,04 milhões de 2011.
 
Fonte:  Valor