A receita das exportações do agronegócio brasileiro atingiu no mês passado US$ 6,58 bilhões, valor recorde para o mês de janeiro na série histórica elaborada pelo Ministério da Agricultura. O faturamento cresceu 14,7% em relação a janeiro de 2012. Já as importações no mês passado recuaram 2,2%, para US$ 1,46 bilhão. O saldo positivo da balança comercial cresceu de US$ 4,24 bilhões, para US$ 5,12 bilhões no período analisado.

Segundo os técnicos da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, devido ao crescimento de 14,7% na receita das exportações do agronegócio e queda de 9,8% nos demais produtos da balança comercial brasileira, a participação do setor no faturamento total passou de 35,5% em janeiro de 2012 para 41,2% no mês passado.

O estudo elaborado com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, mostrou que o setor sucroalcooleiro liderou as exportações do agronegócio no mês passado, com faturamento de US$ 1,34 bilhão, valor 63,2% superior ao mesmo mês de 2012. O açúcar foi o destaque, com receita de US$ 1,11 bilhão e aumento de 48,4%.

Os técnicos explicam que o crescimento da receita das exportações de açúcar se deve ao expressivo aumento de 86,6% no volume embarcado, que passou de 1,23 milhão de toneladas em janeiro de 2012 para 2,30 milhões de toneladas no mês passado. O preço médio de exportação do açúcar recuou 20,5%. O estudo destaca também o forte crescimento de 216,3% na receita das exportações de etanol, que atingiu US$ 230 milhões. O volume de etanol exportado cresceu 296,2% e o preço médio recuou 20,2%.

O complexo carnes ficou em segundo lugar na balança comercial do agronegócio em janeiro, com receita de US$ 1,18 bilhão, valor 7,7% superior ao registrado em janeiro do ano passado. A receita das exportações de carne de frango recuou 5,4%, para US$ 545 milhões, enquanto o volume embarcado caiu 11,6%, para 273 mil toneladas. O preço médio de exportação da carne de frango cresceu 7,1% e ficou em US$ 1.933 por tonelada no mês passado.

No caso da carne bovina o volume exportado em janeiro deste ano cresceu 35,8%, para 117 mil toneladas, enquanto a cotação média de exportação caiu 4,8%, para US$ 4.415/tonelada. A receita das vendas externas de carne bovina aumentou 29,2%, para US$ 515 milhões. A carne suína registrou aumento de 7,6% na receita, para US$ 104 milhões. O volume embarcado de carne bovina cresceu 5,3% para US$ 40 milhões e o preço médio subiu 2,2% para US$ 2.561/tonelada.

As exportações de milho seguem em ritmo forte e no mês passado atingiram 3,37 milhões de toneladas, volume 297,8% superior ao registrado em janeiro de 2012. A receita das vendas externas de milho cresceu 327,5% e atingiu US$ 947 milhões. Os baixos estoques de passagem na safra atual provocaram retração na participação do complexo soja na balança comercial no mês passado. O volume exportado (651 mil toneladas) ficou 70% abaixo do verificado em janeiro de 2012 e a receita recuou 60,9% para US$ 373 milhões. Os preços médios das commodities do complexo soja subiram 30,2%.

Em relação às importações, o trigo foi o destaque, com aumento de 61,2% na receita das compras externas, que somou US$ 194 milhões. O volume importado cresceu 18,9%, para 593 mil toneladas, enquanto preço médio subiu 35,6% para US$ 327/tonelada. O estudo destaca que os produtos florestais (papel e celulose) ficaram em segundo lugar nas importações, registrando queda 10,5% na receita (para US$ 226 milhões) e de 7,1% no volume (para 189 mil toneladas).
 
Fonte: Avisite