Skip to main content

 
A movimentação de negócios durante a 23a edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow), encerrada nesta sexta-feira, dia 29, em Ribeirão Preto (SP), deve alcançar R$ 1,95 bilhão, informaram os organizadores. Este valor representa leve alta, de 2%, ante o R$ 1,9 bilhão de 2015. 
Já o público na feira recuou 5%, de 160 mil para 152 mil visitantes, entre as edições 2015 e 2016, de acordo com o levantamento parcial. "Com um pouco menos de público e um pouco mais em negócios, em um cenário de crise política e econômica. São notícias alvissareiras, já que a expectativa era de queda", disse o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Carlos Pastoriza.
O vice-presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Francisco Matturro, afirmou que a antecipação em cerca de um mês, para a próxima quarta- feira, dia 4, do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017, ajudou no crescimento dos negócios. A expectativa é de que os financiamentos para o próximo período, a partir de 1o de julho, tenham juros maiores que os atuais subsidiados pelo governo, entre 7,5% e 9% ao ano. A antecipação do Plano Safra foi anunciada esta semana pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu.
"Na abertura da feira alertamos que os juros deverão ser mais altos na próxima safra e que era esta a oportunidade para os negócios", disse. "A notícia da antecipação do Plano Safra, dada no segundo dia da feira, foi um fator determinante para as decisões de compra com juros mais baixos e com taxas fixas", afirmou Matturro. A edição de 2017 será realizada de 24 a 28 de maio.
FONTE CANAL RURAL