Os exportadores brasileiros de produtos agrícolas poderão em breve vender ao Cazaquistão com tarifa mais baixa. Após 19 anos de negociações, a Organização Mundial do Comércio (OMC) aprovou hoje a entrada do país na entidade. A ratificação pelo parlamento deve ocorrer até o fim de outubro.
 
Entre os compromissos do Cazaquistão para ser aceito no sistema multilateral de comércio está o de redução de tarifas de importação de produtos agrícolas para uma média de 7,6% — ante o modelo atual do país composto por uma variedade de alíquotas diferentes e que podiam mudar a qualquer momento.
 
O país vai abrir cotas tarifárias: a carne bovina que entrar pela cota terá alíquota de importação de 15% e a que ficar fora da cota, de 40%. Para carne de frango são os mesmos percentuais, mas fora da cota, em todo caso, a taxa não ficará abaixo de 0,65 euro por quilo.
 
A tarifa média para produtos industriais ficará em 5,9%. O Cazaquistão tem um comércio exterior de US$ 120 bilhões por ano, dos quais 40% são com países europeus. A Rússia e a China, vizinhos, também têm grande volume de comércio com o Cazaquistão.
 
Fonte:  Valor Econômico