Skip to main content

 A Associação Brasileira de Reciclagem Animal – ABRA participou entre os dias 23 e 26 de outubro da 79º Congresso anual da National Association Renderers – NRA em Laguna Niguel, Califórnia, Estados Unidos.
 
O Congresso reuniu empresários do setor, técnicos, consultores de mercado, empresas de aditivos, de equipamentos e tecnologia, corretoras, entidades representativas e outros atores importantes do setor. Nos três dias de evento foram destacados os mercados produtores de carne, as tendências de preços de grãos e para as farinhas e gorduras de origem animal com estimativas para os próximos anos.  
 
Grandes nomes do mundo corporativo dividiram a sua experiência e conhecimento para os participantes. Entre eles estavam o Sr. Gene Stanaland, presidente da GSE – empresa de economia e gestão que presta serviços para grandes empresas internacionais. O Sr. Bill Herz, mágico e palestrante para entretenimento corporativo, o Sr. Randy Blach, diretor executivo da Cattle-Fax, empresa de consultoria em pecuária e a Sra. Leah Wilkinson, diretora de ingredientes e assuntos legislativos da American Feed Industry Association – AFIA, que falou sobre a modernização e segurança alimentar para atuar nas indústrias de Reciclagem Animal.
 
A ABRA foi representada pelo Sr. Alexandre Ferreira, vice-presidente da Associação Latino Americana de Plantas de Rendimento – ALAPR e membro da Organização Mundial de Reciclagem Animal (World Renderers Organization – WRO, em inglês).
 
O Sr. Alexandre apresentou os dados mais recentes sobre a produção de farinhas e gorduras de origem animal-FGOA do Brasil e estimativa para 2013.
 
Segundo o Sr. Alexandre, em 2011, o mercado de nutrição animal de aves e suínos continuou sendo o principal consumidor das farinhas de origem animal, com 82,99% de toda a produção, seguidos por 14,73% para o setor de Pet Food e 2,28% para exportação e outros.
 
Já as gorduras, tiveram maior consumo pelo mercado de higiene e limpeza com 42,08% da produção, 32,30% para o mercado de nutrição animal, 19,75% para a produção de biodiesel, 3,40 para pet food e 2,48% para exportação e outros.
 
Os dados ainda revelam que em 2011 foi registrado aumento de 4% na exportação de farinhas e uma queda de mais 90% nas exportações de gorduras. O estado que mais exportou os FGOA foi o Rio Grande do Sul, sendo responsável por 66,25% do total de produtos exportados. Em seguida foram os estados do Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Tocantins e Rio Grande do Norte. Os produtos foram destinados em sua maioria para o Chile, importador em potencial desses produtos. Outros países importadores foram o Vietnã, Itália, Argentina, Alemanha e Gana.
 
Para o Sr. Alexandre Ferreira, o evento promove a integração do Brasil com o mercado internacional de Reciclagem Animal. “O congresso tem grande significância para as indústrias recicladoras brasileiras. Através dele nós integramos o Brasil ao WRO, e temos informações do comportamento dos preços. Essa convivência é uma oportunidade de sentir o termômetro do mercado mundial de farinhas e gorduras de origem animal” afirma.
 
No evento o Sr. Alexandre também apresentou as vantagens da Feira Internacional de Graxarias – FENAGRA, organizada pela Editora Stilo e do Congresso Brasil Render organizado pela ABRA e SINCOBESP que serão realizados em Campinas – SP, nos dias 24 e 25 de abril de 2013. Outros países da América Latina também marcaram presença no congresso como a Argentina, Venezuela e Colômbia.
 
Saibam mais em http://convention.nationalrenderers.org/