Skip to main content

A ABRA esteve presente na última terça-feira, (19), na Rio + 20 participando do painel “Segurança Alimentar e Sustentabilidade no Agronegócio”, que foi realizado pela Fiesp, Firjan e OCB no Espaço Humanidade 2012 no Rio de Janeiro.
O objetivo do seminário foi de apresentar casos de sucesso do agronegócio brasileiro e também as tecnologias utilizadas para ampliar a produção de maneira sustentável.
 Na abertura fizeram parte da mesa o diretor do Departamento de Agronegócios da FIESP, Sr. Benedito da Silva Ferreira, o vice-presidente do Centro Industrial do Rio de Janeiro – CIRJ que é também presidente da Representação Regional da FIRJAN no Norte Fluminense, Sr. Geraldo Coutinho, o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras- OCB, Sr. Márcio Lopes de Freitas e encerrando a abertura, o Sr. Mendes Ribeiro Filho, ministro de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
O ministro da Agricultura, Sr. Mendes Ribeiro Filho destacou programas do governo que auxiliam na produção agropecuária contribuindo para a preservação . Um dos destaques foi o Programa Agricultura de Baixo Carbono – ABC, que dá incentivos e recursos para os produtores rurais adotarem técnicas agrícolas sustentáveis, que entre outras atividades, incentiva o tratamento de resíduos animais com a iniciativa de tratar os dejetos de suínos e de outros animais para a produção de energia (gás) e de composto orgânico.
O Sr. Mendes Ribeiro Filho,  também comemorou os dados no aumento da produção com baixa degradação de meio ambiente. Segundo o ministro, em 50 anos o rebanho de gado cresceu 250% com acréscimo de áreas de 39%. Para o Sr. Mendes Ribeiro, os números são uma resposta de produção sustentável.  “Esta é a resposta que o nosso país e os nossos produtores estão dando para aumentar o desafio da produção de alimentos com segurança e qualidade. Entendemos que dessa forma encontraremos a solução mais permanente para a redução da volatividade dos preços agrícolas no mundo todo”. 
Ainda na primeira etapa do evento, foram apresentados dados para o Agronegócio no Brasil com perspectivas para 2030, exemplos de tecnologia e segurança alimentar, além dos casos de sucesso de produtores rurais que produzem de forma sustentável e encerrando a primeira parte, uma mesa de debate com a presença da representante nacional da Organização The Nature Conservancy, Sra. Ana Cristina Barros, o diretor da ABAG, Sr. Igor Plöger e o Sr. Roberto Rodrigues, embaixador especial das cooperativas pela FAO e coordenador do Centro de Agronegócio da FGV.
Já na segunda etapa do seminário, os participantes puderam conferir o Painel: Inovações Tecnológicas e Sustentabilidade no Setor de Carnes. Nesse painel foram apresentados casos de sustentabilidade dos setores de produção avícola, de carne bovina e suína. Para apresentar os exemplos, fizeram parte da mesa, o Sr. Francisco Turra, presidente da UBABEF, o Sr. Pedro de Camargo Neto, presidente da ABIPECS e o Sr. Fernando Sampaio, diretor executivo da ABIEC.
O presidente da UABABEF, Sr. Francisco Turra, exemplificou os casos de preservação do meio ambiente na produção de carne de frango com o tratamento da água usada no processo, as caldeiras biodigestoras e até mesmo o reaproveitamento da cama de frango. Os outros participantes também apresentaram casos de produção sustentável em seus setores.
O secretário-executivo da ABRA, Sr. Vinícius Marques Oliveira, lamentou o fato do setor de Reciclagem Animal não ter sido citado como uma solução de produção sustentável na cadeia produtiva de carnes. Segundo ele, 50% do abate animal não é aproveitado no consumo humano, essa porcentagem ao invés de ser descartada no meio ambiente podendo gerar contaminação, é utilizada na fabricação de matérias-primas, como as farinhas de carnes e ossos, farinhas de sangue e o sebo. Essas matérias-primas são usadas na produção de produtos de higiene e limpeza, Pet Food, e até mesmo biodiesel.
Segundo o Sr. Vinícius, isso mostra a falta de diálogo da cadeia em relação à busca de uma produção mais sustentável e equilibrada. “Isso mostra a falta de diálogo de toda a cadeia. Precisamos manter uma discussão de todo o processo de produção, até mesmo no descarte do abate, isso é produto para outras matérias-primas. Precisamos chegar a uma estratégia equilibrada, sólida e sustentável de toda a cadeia de carne”.
Mesmo não sendo citada, o Sr. Vinícius Marques Oliveira considerou que a Rio+20 é uma oportunidade para que o setor de Reciclagem Animal assuma a liderança nos exemplos de sucesso de sustentabilidade para a cadeia de carnes. O representante da ABRA ainda aproveitou a ocasião para entregar nas mãos de grandes entidades como a senadora Kátia Abreu, o ministro da Agricultura, Sr. Mendes Ribeiro Filho e a imprensa, o I Diagnóstico da Indústria Brasileira de Reciclagem Animal produzido pela ABRA.
O evento foi encerrado com a participação da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, senadora Kátia Abreu e com os representantes das entidades idealizadoras do seminário.
A ABRA continua participando da Rio+20 hoje marcando presença no evento “Agropecuária e Sustentabilidade: exemplos de sucesso”, promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA que acontecerá no auditório da Embrapa Solos no Rio de Janeiro às 14h.