Skip to main content

O presidente do Conselho Diretivo da ABRA, Pedro Bittar, participou de agenda promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e empresários, na semana passada (7). No encontro, o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, entregou um documento com 44 propostas para a retomada da indústria e do emprego em 2022 ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

As ações sugeridas passam pelas áreas de tributação, eficiência do estado, financiamento, infraestrutura, meio ambiente, inovação, educação, comércio exterior, relações de trabalho e micro e pequenas empresas. Também participaram do evento o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, além de presidentes de federações estaduais e do DF de indústria e das associações industriais que integram o Fórum Nacional da Indústria (FNI).

As propostas

O documento foi elaborado com base em subsídios das Federações Estaduais de Indústria, das Associações da Indústria, da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e de reuniões com empresas coletados durante o ano e refinados em reuniões dos Fóruns e Conselhos Temáticos da CNI e do Fórum Nacional da Indústria (FNI).

As primeiras 19 são propostas que podem ser adotadas diretamente pelo governo federal nas áreas tributária, de eficiência do Estado, financiamento, infraestrutura, meio ambiente, inovação, comércio exterior e relações do trabalho.

As demais 25 propostas envolvem a participação do Congresso Nacional. São propostas nas áreas tributária, de eficiência do Estado, financiamento, infraestrutura, meio ambiente, inovação, educação, relações do trabalho e para as micro e pequenas empresas.

Com informações da CNI 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA
Luísa Schardong, jornalista, MTB/RS 0018094