Skip to main content

A primeira Conferência Internacional da Associação Latino Américana Americana de Plantas de Rendimento ( Asociación Latino Americana de Plantas de Rendimiento  – ALAPRE), foi realizada em San José, Costa Rica, no final de março. O fórum teve a participação de 78 delegados de 17 países, com apoiadores de 39 empresas e cinco presidentes latino-americanos no país das associações de Reciclagem Animal, incluindo Argentina, Brasil, México, e Colômbia.
 
Empresas dos Estados Unidos incluindo a  Anco Eaglin, a Companhia Dupps, Kemin Industries, Vale Proteínas, e a National Rendering Association (NRA). A reunião inaugural foi formalmente aberta pelo presidente da ALAPRE, Dr. Sergio Nates, que expressou sua gratidão ao governo do país pela hospedagem acolhedora de todos na Costa Rica para a primeira conferência da associação. Nates, lembrou os participantes da conferência que a indústria de processamento é uma das as indústrias mais sustentáveis ​​extremamente e chamou atenção dos governos para promover abordagens regionais para ampliar os mercados domésticos, facilitando a expansão do comércio de proteínas animais e gorduras por caráter administrativo, legal, e gargalos estruturais. Ele encorajou os participantes da conferência para tomar decisões e recomendações que claramente refletir um compromisso com a eficiência e trabalhar coletivamente para o desenvolvimento econômico da indústria de processamento e não só na América Latina, mas também em todo o mundo.

 
 Vicente Materia, proprietário da   Oleo chemicals Materia, forneceu uma breve visão geral da produção animal na Argentina, incluindo a produção de gado, a política do governo, e a pressão sobre as exportações / importações do peso argentino taxas de câmbio. Ele também destacou a crise da indústria onde o número de bovinos produzidos é baixo por quatro milhões, o que representa 15 por cento da indústria. Materia apontou que a JBS SA reduziu suas operações de embalagem de carne de seis em 2011, para apenas uma em 2012 e Cargill Meat Solutions para mais executando a operação Finexcor SRL.
 
Alex Ferreira, que representava as duas entidades de Reciclagem Animal Brasileiras, o Sindicato Nacional dos Coletores de e Beneficiadores de Sub Produtos de Origem Animal – SINCOBESP e Associação Brasileira de Reciclagem Animal, a ABRA apresentou informações sobre a situação da indústria de processamento no Brasil.  A Produção do produto processado total em 2012 foi de 5,4 milhões de toneladas métricas (MMT), incluindo 3,45 MMT de refeições e 1,95 MMT das gorduras. Ele enfatizou que 65% dos produtos são utilizados na nutrição animal e sete por cento na produção de biodiesel. Ferreira também ressaltou que as associações de Reciclagem Animal no Brasil estão desempenhando um papel importante no estabelecimento de normas internacionais de base científica e códigos de conduta e na divulgação de informações objetivas sobre os riscos e as medidas de proteção possíveis.
 
Florentino Torres, gerente geral e proprietário da Scipem, deu uma visão geral da indústria de processamento na Colômbia, com ênfase no número de operações de processamento, pecuária, e produção de subproduto animal. O número de registro plantas atingiu 57 e a produção do produto processado em 2012 foi estimado em 150 mil toneladas, com 45 por cento sendo farinha de aves. Ele observou que na Colômbia existe uma oportunidade para melhorar a coleta e armazenamento de subprodutos animais, e uma necessidade de melhorar a formação denutricionistas sobre o uso de farinhas proteicas em rações.
 
Jaime Gomez, diretor-geral da Promotora d’Exportacions Catalanes SA, da Costa Rica, enfatizou que há nove unidades de transformação no país, dos quais três são independentes. Desde 2010, o gado e o abate de suínos diminuiu em oito por cento e 18% , respectivamente, mas a produção de aves aumentou três por cento. Com um aumento na produção de alimentos para animais de estimação e a presença da maior produtor de ingrediente para aquicultura (BioMar Group) na América Central,a  Costa Rica importou cerca de 10 mil toneladas de farinhas e gorduras em 2012. Gomez Também destacou a necessidade da ALAPRE desempenhar um papel maior no estabelecimento de normas internacionais de base científica e na divulgação de informação sobre os riscos potenciais e medidas de proteção.

 
Em seu discurso, Fernando Mendizabal, em nome de seu filho Fernando Mendizabal, presidente da associação do México, apreciou a vastidão e diversidade da América Latina, como tal, reconhecendo  o valor de ALAPRE. Ele elogiou  o padrão oficial da NOM 060-1999 que regula a produção de subprodutos animais e apoia plenamente suas recomendações.
 
Alberto Benitez, do Paraguai, explicou que o aumento de gado de corte e  de marketing tem sido uma fonte tradicional de subsistência em seu país e continua sendo um importante segmento da agricultura para a economia. Ele tranquilizou os participantes de que o governo e a política favorece o desenvolvimento do gado e as exportações, uma visão articulada em programas nacionais de gado desde o início 1960. A Produção de gado de corte paraguaio em 2012 foi de 1,2 milhões animais, após a produção reduzida do abate, devido à seca de 2009-2010.
No ano passado, 97% do total de abate foi exportado e o restante consumido no mercado interno.
 
A apresentação final do primeiro dia foi de Ignacio Davila, proprietário e gerente geral do Mini  Bruno Sucesores, CA. Ele ressaltou a necessidade de uma política para fortalecer  projetos importantes dentro da indústria, apontando que uma análise do setor pecuário da Venezuela e da prestação industrial é difícil porque há uma ausência de dados.
 
 Além disso, os preços da carne são definidas e controladas pela governo, que criou distorções no mercado, por causa de lucros muito reduzidos ou eliminados. O Inventário doméstico do rebanho bovino é incerto, mas a estimativa da Federação de gado Venezuela é de um rebanho de 12,7 milhões de cabeças.
 
 
 Várias apresentações técnicas foram dadas no segundo dia da conferência. Ricardo Soto, Dressen, falou sobre as bactérias presentes em matérias-primas, Cesar Rabelino,da Dupps Company, é dirigida a eficiência de indústrias de Reciclagem Animal, e Gianni Carniglia da NRA, apresentou dados sobre as necessidades da indústria de  animais de estimação da América Latina. O destaque do processo de Reciclagem Animal, energia e meio ambiente foi  feito por Josep Closa da Haarslev, enquanto Carlos Bacal da Kemin, recapitulou o processo de oxidação e como ingrediente é crucial para alcançar a segurança alimentar. Completando o painel técnico foi Dr. Jose Barguil, Premex, discutindo a segurança alimentar e a remoção de patógenos encontrados em matérias-primas e Lilia Marin da Protmagro, expressando  preocupações sobre animais adulterações subproduto.
 
Apresentações da conferência estão em www.alapre.org.
 
Fonte: Revista Render – Junho de 2013. Página 22