Os trabalhos da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA, Brasília/DF) foram aferidos de perto pelo time feed&food presente em Atlanta.
 
Em uma entrevista com o presidente Clênio Antônio Gonçalves, conferimos os motivos pelos quais a entidade vem atuando com expressão em diversos encontros internacionais e nacionais, bem como entender quem é e quais são os trabalhos desempenhados pela asso-ciação que vem tendo uma posição marcante junto ao mercado.
 
Para Gonçalves, dar uma nova identidade para o setor de reciclagem animal e buscar soluções em comum para os mais de 20 associa-dos são prioridades de sua gestão. Prova disso foi o recente diagnóstico feito pela entidade. “Nosso DNA está na reciclagem animal”, contudo, de acordo com ele, a associação está presente em 27 diferentes setores. “Fábricas de curtume, biodiesel, ração, insumos para ração, transportadora, etc. incluindo até unidades industriais de bijouterias compõe o nosso setor”, informa.
 
Ele inclui que a participação da ABRA em Atlanta prova que o setor é forte e organizado. “Contribuiremos para o setor de alimentação nacional e unidos com as demais cadeias produtivas”, declara. Ele também reforça que a parceria com a APEX-Brasil tem sido decisiva neste tipo de ação internacional. “Este foi o nosso primeiro passo”, conclui.
 
Fonte: Revista Feed&Food. Página 56.