A Associação Brasileira de Reciclagem Animal(ABRA) esteve com um grupo de empresas brasileiras – A&R Nutrição Animal, Avitec, Fasa,Farol,  Nutrivil Nutrição Animal,Patense, Grande Rio e Eurotec – em Beijing, China,entre os dias 17 a 25 de setembro com dois importantes objetivos:participar do China International Livestock Industry Week  – VIV China 2014,um dos mais importantes eventos mundiais que reúne a cadeia de proteína animal,bem como,promover os produtos brasileiros e iniciar os processos de exportação para este país.
 
ABRA e empresários brasileiros participam dA ViV chinA 2014 A missão chinesa faz parte do convênio firmado entre a ABRA e a Apex-Brasil para o Programa Brasileiro para a Expansão das Exportações de Farinhas e Gorduras de Origem Animal.A China está entre as sete maiores importadoras de Farinhas e Gorduras de Origem Animal para a produção de ração animal,é a segunda maior economia mundial e em termos de comércio internacional é o maior parceiro do Brasil,ou seja,não faltam razões para que as empresas brasileiras desejem fazer negócios com o mercado chinês.
 
 Antes do início da VIV China 2014 e por três dias, a ABRA,os empresários brasileiros e interlocutores participaram de reuniões e encontros para o projeto de exportação.Uma das primeiras exigências da China é que os produtos brasileiros tenham dois registros cedidos pelos órgãos governamentais daquele país.
 
Segundo a ABRA,uma das empresas do setor já iniciou o processo de registro,porém,este é apenas o primeiro passo,outras exigências deverão surgir.“Firmar negócios com o mercado chinês é complexo.Podemos dizer que estamos na fase que representa “o início de um namoro”,por isso,foi importante estarmos na China,apresentarmos as nossas empresas e produtos,reforçando a qualidade e seguridade das nossas Farinhas e Gorduras de Origem Animal,já que o Brasil é um país livre de doenças,como por exemplo,a influenza aviária”,ressalta a equipe da ABRA.
 
Quanto à participação na feira VIV China 2014,representantes da ABRA destacaram que houve uma importante movimentação no stand brasileiro e um excelente resultado obtido.Empresários e empresas da Holanda,Argentina,Uruguai,Vietnã,Rússia,Índia,Nepal,Malásia,Tailândia,Bangladesh,entre outras regiões,mostraram interesse em conhecer os produtos brasileiros.“O mercado brasileiro começa a ser conhecido e reconhecido no exterior.
 
Se considerarmos que demos início ao projeto de exportação há pouco mais de um ano e que participamos desde então de três feiras internacionais,já obtivemos importantes avanços.Seguiremos com as ações que possibilitem levar os produtos brasileiros aos mais remotos mercados.”
 
Fonte: Revista Graxaria – Edição Setembro/Outubro  -Página 6.