Uma oportunidade de negócio  com grande valor ambiental.Assim você pode definir a reciclagem animal, uma atividade da transformação das partes não comestíveis da cadeia da carne. O setor ganha cada vez mais peso econômico no Brasil e se prepara para vôos mais altos no mercado internacional. Este resultado faz parte  do trabalho feito pela Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA) e seus parceiros.
 
Fundada em 2006,a entidade reúne as indústrias transformadoras dos resíduo de Origem Animal (ROA) em matéria prima para outras indústrias. Ao longo de sua história,a ABRA tem como missão representar o setor de reciclagem animal brasileiro,em âmbito nacional e internacional,zelando pela qualidade,sanidade e sustentabilidade,destacando a sua importância econômica,social e ambiental. A partir desta perspectiva tem a visão de ser ABRA desenvolve A Reciclagem Animal Fundada em 2006, a ABRA opera em várias frentes, como o desenvolvimento sustentável, inovação e controle de qualidade reconhecida como uma entidade comprometida com o desenvolvimento sustentável da indústria recicladora de resíduos de origem animal.
 
Com referência ao âmbito dos seus valores,sua finalidade e a satisfação dos associados através de ações éticas e representativas para a categoria. A Associação Brasileira de Reciclagem Animal tem sua sede em Brasília capital da República Federativa do Brasil.Desde a sua criação,há oito anos,atua na criação de políticas públicas para incentivar a produção e o consumo de  farinhas e gorduras  de origem animal.Isto é feito através um diálogo permanente com órgãos do governo e do setor privado. Para realizar o seu trabalho,a Associação conta com  a colaboração de profissionais e instituições relacionadas com a  causa da reciclagem animal,tal como o MAPA – Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento,Apex-Brasil,Revistas especializadas dentre outros.
 
Segundo o presidente da Associação, o Sr. Clênio Antônio Gonçalves, estas parcerias são fundamentais para o desenvolvimento do setor, “ são parceiros absolutamente comprometidos com a causa da Reciclagem Animal” diz Clênio Antônio Gonçalves, presidente da ABRA e proprietário da Patense.
 
Ao longo de quase uma década, ABRA estabeleceu como prioridade garantir  que todo o processo de produção dos derivados da reciclagem animal seja realizada com alta qualidade e com o mínimo de impacto ambiental.A Associação acredita em um processo contínuop de inovação, parcerias com universidades e outras instituições científicas, tecnológicas e governamentais seja o melhor caminho  para promover práticas inovadoras e para um melhor reconhecimento do setor.
 
SUSTENTÁVEL POR NATUREZA
 
A empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), através de um relatório técnico, reconheceu a importância da atividade da reciclagem animal, que contribui para a diminuição do risco de poluição causada por resíduos abandonados.
 
É importante salientar que a ABRA e suas empresas associadas direcionam suas ações para o cumprimento das normas de conformidade e resoluções do MAPA, buscando qualidade e sanidade em todos os processos.
 
A Associação Brasileira de Reciclagem Animal é um fonte oficial de dados estatísticos, que contribui para o desenvolvimento de políticas públicas e conteúdo técnicos para suportar o crescimento da indústria. Com este objetivo a Associação divulga para os seus associados estatísticas, boletins informativos e estudos de mercado para subsidiar os empresários na tomada de decisão. Para reforçar a sua atividade a ABRA fomenta o associativismo é uma visão em que o empresário não olhar outro como concorrente, mas como potencial parceiros. Juntos, os empresários têm condições de fortalecer e conquistar os mercados no Brasil e no exterior.
É também importante notar que a associação incentiva um nível de relacionamento éticos entre seus participantes, um aspecto essencial nesse ambiente colaborativo.
 
 
Fonte: Revista Graxaria Brasileira, edição dezembro – Página 6 e 7.