Acompanhar e participar do debate sobre o futuro do biodiesel no Brasil é algo que a Associação Brasileira de Reciclagem Animal – ABRA realiza a cada ano com maior ênfase dada a importância do sebo na produção desse biocombustível. O sebo é a segunda matéria-prima mais utilizada na produção de biodiesel ficando atrás apenas do óleo de soja.

A ABRA participou da Conferência BiodieselBR, que aconteceu nos dias 05 e 06 de novembro em Guarulhos (SP). O gestor da Associação, Decio Coutinho, realizou apresentação dentro do painel “A oferta de soja, sebo e outros materiais graxos para o b15”, falando sobre “O mercado de sebo em 2019 com a chegada do RenovaBio”. Também fizeram parte desse painel o gerente de Economia da Abiove, Daniel Furlan, e o pesquisador da Embrapa, Bruno Laviola.

A seguir um resumo dos temas abordados na conferência BiodieselBR que envolveram as mudanças que o setor de biodiesel está vivenciando:

  • Os leilões de biodiesel sofrerão a maior mudança desde a chegada do Petronect;
  • O Selo Social terá novas regras;
  • O cronograma do B15;
  • Panorama com o novo presidente;
  • O mercado de soja está passando por uma enorme mudança de forças com a tradewar.

Esses e outros temas foram explorados durante dois dias em painéis que reuniram os principais executivos, especialistas e autoridades governamentais da área.

RenovaBio

Para o setor de reciclagem animal foi destaque também o painel sobre “O impacto do RenovaBio no mercado de Biodiesel” em que o diretor do Departamento de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), Miguel Ivan Lacerda, falou sobre “As oportunidades do biodiesel com o RenovaBio”; e a superintendente Adjunta da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Danielle Silva, abordou “O processo de certificação de uma usina de biodiesel”.

 

Saiba mais

Sobre o que foi debatido aqui. 

Veja imagens do evento aqui.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA

Fernanda Finkler – Jornalista MTb 12.661