Skip to main content

Nesta quarta-feira (16/09) toda equipe ABRA-Associação Brasileira de Reciclagem Animal foi mobilizada para apresentar aos associados a minuta de transição proposta pelo MAPA/DIPOA ao setor.

Nessa apresentação, os associados levantaram diversos pontos de dúvida a serem esclarecidas pelas autoridades sanitárias, visando auxiliar na construção de um processo adequado de transição do setor.

A ABRA vem trabalhando em diversas frentes para contestar a presença do setor na área de alimentação animal com análise de todo processo jurídico que culminou nas mudanças dentro do decreto Nº 10.468, DE 18 DE AGOSTO DE 2020, que altera o regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária dos Produtos de Origem Animal (Riispoa) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), aprovado pelo Decreto nº 9.013, de 29 de março de 2017.

O trabalho está sendo detalhado pela equipe para deixar os fatos claros sobre as consequências de tudo o que está sendo feito com impacto direto em todo setor. A ABRA esteve frente a frente com a equipe do DIPOA colocando a insatisfação da indústria de reciclagem animal, com a mudança que afeta muito mais do que os processos internos, também existem riscos com relação as exportações, os acordos comerciais já firmados.

Durante a reunião com os associados o presidente Executivo da ABRA, Decio Coutinho, passou ponto a minuta de transição e apontou junto com a equipe todos os pontos que geram preocupação e que precisam ser questionados.

A reunião foi preparatória, os associados encaminharam todas as perguntas para que a ABRA, em nome dos associados, pudesse questionar o DIPOA durante a apresentação que foi feita na sequencia em outra reunião virtual. O MAPA disponibilizou uma plataforma online que ficou lotada para a apresentação da proposta de procedimentos de transição do registro dos estabelecimentos fabricantes de farinhas e produtos gordurosos destinados à alimentação animal. Com limitação no número de participantes a associação agiu rapidamente para disponibilizar um link exclusivo para que os associados pudessem acompanhar em tempo real toda a apresentação e as respostas aos questionamentos. A Associação segue atenta e acompanhando o passo a passo de toda esta mudança e agindo diretamente para atender as demandas dos associados e reduzir ao máximo os impactos das mudanças.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA
Marcelo Lara, jornalista – Consultor de Comunicação

Publicado em: 21.09.2020