Skip to main content

Na última segunda-feira (13), a equipe ABRA articulou uma conversa entre a associada APC do Brasil e a adida Agrícola do Brasil em Lima, no Peru, Angela Pimenta Peres. A empresa está em processo de registro de estabelecimento para exportação de produtos ao país, aguardando manifestação das autoridades do Servicio Nacional de Sanidad Agraria (Senasa). 

Embora a legislação da Comunidade Andina das Nações não exija oficialmente visitas de inspeção presenciais nas indústrias, o Brasil já se colocou à disposição para receber inspetores peruanos e, ainda, solicitou a realização de video-auditorias, à exemplo do que vem sendo realizado com a Indonésia. A expectativa é que o novo Governo peruano revise os pedidos brasileiros e que o novo modelo de inspeção sanitária avance.

Recentemente, o Embaixador do Brasil em Lima se reuniu com o atual ministro de Desarollo Agrário y Riego do Peru, oportunidade em que apresentou possibilidades de ampliação do comércio bilateral.  Segundo a adida, a Embaixada brasileira segue aguardando retorno para dar andamento ao pedido da ABRA e APC, bem como de outras associações e empresas brasileiras que solicitam a retomada urgente de negociações e o acesso ao mercado peruano.

Agora, o Brasil aguarda a formalização da solicitação de nova reunião com autoridades ministeriais peruanas e o Senasa, para uma apresentação técnica e mais detalhada dos pleitos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação ABRA
Luísa Schardong, jornalista, MTB/RS 0018094