O Brasil, um dos maiores produtores mundiais de carne bovina, é o segundo maior exportador. No ano passado, foi embarcada 1,13 milhão de tonelada, crescimento de 13,4% sobre 2011. Em volume financeiro, a receita de 5,77 bilhões de dólares foi recorde. A União Europeia é o terceiro maior destino, atrás de Rússia e Hong Kong.
 
Embora a fraude na venda de congelados com carne de cavalo seja um problema interno da Europa (o fornecimento do produto é a Romênia), as consequências podem ser muito mais amplas. A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes está estudando quais são os prejuízos para o produto brasileiro. Segundo Fernando Sampaio, diretor executivo da associação, a imagem da carne é imediatamente afetada. “As pessoas ficam desconfiadas e o consumo baixa bastante”, diz ele.
 
Por que vender carne de cavalo sem procedência?
 
O crime é uma oportunidade de negócio, sempre. E é óbvio que existe um esquema primoroso por trás, com a máfia envolvida. Mas o caso só foi possível porque o preço da carne bovina está em alta. Nesse momento, estamos fazendo um estudo para ver qual foi o impacto do preço nos últimos anos e a ligação com a venda da carne de cavalo.
 
A carne de cavalo é mais barata que a bovina?
 
A carne de cavalo era praticamente contrabandeada da Romênia, com um preço que não chegava nem à metade da carne de boi.
 
Qual é o impacto desse escândalo?
 
Um escândalo como esse, independente do tipo de carne, afeta o consumo em geral. As pessoas ficam desconfiadas com a carne e o consumo baixa bastante. Afeta a imagem do setor e a redução de consumo acontece naturalmente.
 
Como esse problema pode afetar os negócios?
 
Que sirva para a Europa perceber que dificultar a exportação só facilita o surgimento de operações criminosas. Um mercado aberto e regulado, com controle, é mais saudável para todos.
 
O Brasil exporta carne de cavalo?
 
Alguns frigoríficos tem uma produção para exportação para a Europa. Bélgica, Luxemburgo e o norte da França são grandes consumidores.
 
Qual é o risco de se consumir essa carne?
 
A carne de cavalo, em si, não tem risco. Carnes criadas para consumo humano têm uma série de controles. O caso europeu é uma fraude porque não se sabe a procedência de origem do animal e quais medicamentos, por exemplo, ele ingeria. Sabe-se que havia cavalos de corrida que quebravam a perna e eram abatidos. Esses animais tomam anabolizante, o que pode colocar a saúde humana em risco. Sem falar que o consumidor foi enganado ao comprar carne de vaca no produto congelado e comer carne de cavalo.
 
Fonte: revista Veja, adaptada pela Equipe BeefPoint.