Cerca de 1,3 bilhão de cabeças de frangos foram abatidas no 2° trimestre de 2012. O volume representa uma queda de 5,5% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 2,8% frente ao mesmo período de 2011. Esse foi o pior desempenho dos últimos seis trimestres.

 
O peso acumulado das carcaças entre abril e junho (2,9 milhões de toneladas) foi menor em 1,3% e apenas 0,4% superior ao registro do 2° trimestre de 2011. O Paraná é a principal unidade da Federação no ranking nacional de abate de frangos seguido por Santa Catarina e São Paulo. Rio Grande do Sul abateu 23,6% a menos do que no 2° trimestre de 2011 e caiu para a quarta posição.
 
Na Região Nordeste, apenas Piauí e Bahia apresentaram resultado positivo em relação ao mesmo período de 2011, enquanto que em Pernambuco, 2º maior produtor da região, teve queda de -7,1% no abate de frango.
 
Participaram da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, no 1º trimestre de 2012, 416 informantes com abate de frangos, dos quais 37,4% (153 informantes) possuíam o Serviço de Inspeção Sanitária Federal (SIF), respondendo por 94,4% do peso acumulado de carcaças de frangos produzidas no país.
 
Exportação
 
Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) indicaram que a exportação brasileira de carne de frango no 2° trimestre de 2012 foi maior, tanto em volume como em faturamento, que a do trimestre imediatamente anterior. Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, o volume exportado foi superior.
 
O preço médio das exportações caiu em relação ao trimestre anterior, e de maneira acentuada em relação ao preço médio de 12 meses atrás. Registrou-se, dessa forma, queda no faturamento em relação ao 2° trimestre de 2011.
 
Fonte: Avicultura Industrial.