Os abates de bovinos no mês de maio em Mato Grosso chegaram a 478,5 mil cabeças, levando a um aumento da produção de 16,7% em relação ao mês de abril. Essa grande oferta é próxima da máxima de 2011, quando no mês de agosto foram abatidas 477,6 mil cabeças, e é o maior abate mensal desde agosto de 2007, em que foi registrado o abate de 494,5 mil cabeças.
Apesar deste aumento dos abates em relação ao mês anterior, a média do abate diário nas indústrias do Estado em maio se elevou para 21.751 cabeças/dia, valor 6,1% superior à média de abril e 4,8% acima da média de agosto de 2011. E esse aumento da oferta acabou por pressionar os preços do boi gordo naquele mês, quando os frigoríficos trabalharam com escalas chegando à casa de oito dias de média.
E como já vinha sendo observado, as fêmeas têm grande parte da responsabilidade por esse aumento dos abates no Estado, participando com 50,8% do rebanho destinado aos frigoríficos, com isso o abate acumulado neste ano foi para 2,205 milhões de cabeças, revelando uma alta de 15,0% em relação ao ano passado.
Fonte: Beefword