Cerca de 400 pequenos produtores avícolas da Paraíba terão, a partir de janeiro, dois abatedouros para beneficiar a produção. As unidades serão instaladas nos municípios de São Sebastião de Lagoa da Roça, na região do Agreste, e em Monteiro, no Cariri.

 
O abatedouro de Lagoa da Roça atenderá 100 famílias produtoras de três associações. “As capacitações para o uso do equipamento começam este mês”, anunciou a gestora do projeto Avicultura Alternativa do Sebrae na Paraíba, Andrea Xavier. Em Monteiro, cerca de 300 famílias de cinco associações entregarão matéria-prima para o abatedouro, segundo a gestora do programa Sebrae nos Territórios da Cidadania, no Cariri, Maria Madalena Andrade.
 
“Um consultor sênior está acompanhando o projeto, fazendo o planejamento. Nosso parceiro, a Associação de Avicultura de Monteiro (Aval), está nos apoiando com consultoria empresarial sobre a administração do abatedouro. A unidade terá gestão coletiva”, adiantou Madalena.
 
A Cooperativa Paraibana de Avicultura Alternativa e Agricultura Familiar (Copaf), que ganhou o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios este ano, na categoria negócios coletivos, será uma das beneficiadas pelo abatedouro. A presidente da Copaf, Maria Nazaré dos Santos Barbosa, disse que as cooperadas já vendem para supermercados como os da rede Wallmart, mas apenas ovos. “Ampliaremos nosso negócio com a carne, que terá a marca Sou Caipira”, disse.
 
A Copaf também será capacitada com o projeto do abatedouro de Lagoa de Roça. De 26 a 30 deste mês, haverá na cidade uma capacitação do Sebrae sobre formação de preço de vendas e outras informações sobre gestão para os avicultores.
 
Fonte: Agência Sebrae / Avicultura Industrial