Depois de sete anos de seca, os criadores de gado no estado australiano de Queensland deram as boas-vindas às tempestades como uma bênção. Mas agora, depois de um dos mais devastadores dilúvios da história do Estado, uma indústria de bilhões de dólares poderá ser fortemente afetada

Autoridades estimam que cerca de 500.000 cabeças de gado – no valor de A$ 213 milhões (US $ 300 milhões) – foram mortas por inundações no norte de Queensland desde que a chuva começou a cair no final do mês passado. As chuvas terminaram, mas as carcaças de gado permanecem, assando no calor recorde do verão. Se não forem enterradas ou queimadas, representarão um risco à saúde. Um vídeo feito de cima em um local mostra dezenas de gados mortos amontoados em meio à devastação.

“As pessoas passaram por secas, saíram de anos e anos de seca, e agora passaram por um desastre natural, como ninguém que tenha visto antes”, disse a Primeira Ministra do Queensland, Annastacia Palaszczuk. Mas os criadores de gado e os lobistas da indústria dizem que o pior ainda pode estar por vir. A indústria de carne bovina da Austrália é um dos maiores impulsionadores econômicos do país, com exportações em 2017 de A$ 5,3 bilhões (US $ 7,4 bilhões). Cerca de A$ 6,1 bilhões (US $ 8,6 bilhões) em carne bovina foram consumidos domesticamente de julho de 2017 até junho de 2018, segundo a associação Meat & Livestock Australia.

Muitos dos animais que sobreviveram não podem ser alcançados, pois as estradas ainda não estão transitáveis. As autoridades recorreram a air drops para fornecer alimento, mas as áreas afetadas são tão vastas que podem não conseguir atingir todos os animais que precisam. Muitos criadores de gado estão se preparando para grandes perdas. O governo de Queensland está fornecendo assistência de emergência às pessoas afetadas. Os agricultores são elegíveis para subsídios de até A$ 53.000 (US$ 37.500), mas podem precisar de mais para reconstruir rebanhos.

Fonte : CNN